Fotografia de Justin Hoffman 

Uma imagem vale mais que mil palavras ...

Veja o vídeo sobre esta extraordinária fotografia.

A Praga dos cotonetes - eles andam aí...

A Praga dos Cotonetes é um projecto da APLM lançado no Encontro Nacional de Ciência Cidadã que decorreu no dia 24 de Outubro de 2017, no Teatro Thalia em Lisboa

O objectivo do projecto é quantificar os cotonetes que se acumulam nas areias das praias de Portugal quer sejam trazidos pelo mar quer pelos rios e ainda em resultado de descargas das Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) quando ocorrem chuvas fortes ou por funcionamento deficiente.

Nas nossas actividades de monitorização e limpeza de praias, deparamo-nos com inúmeros cotonetes, na sua maioria apenas o pauzinho, que como sabemos é geralmente feito de plástico e por isso permanece muito tempo no ambiente, talvez décadas. Noutros casos o algodão ainda presente, numa ligação bem evidente com material sanitário contaminado e que pode trazer problemas de saúde pública. 

Saber quantos cotonetes existem nas praias portuguesas lança também a mensagem de que devemos ter atenção ao que nos rodeia e não persistir em gestos automáticos, como por exemplo lançar o cotonete na sanita e não pensar nas consequências.

É urgente mudar hábitos.

Existem já nas prateleiras do supermercado cotonetes feitos de cartão e apenas ligeiramente mais caros que os de plástico. É preciso também que a indústria deixe de fabricar cotonetes com hastes em plástico, e também desafiar a engenharia para que seja desenvolvido um sistema que retenha o material flutuante aquando das descargas das ETAR.

Trata-se de uma luta em várias frentes, que co-responsabiliza todos os intervenientes e em que os cidadãos facilmente podem participar demonstrando a importância do problema e envolvendo-se na sua resolução. 

Janeiro 2018
Fevereiro 2018
Março e Abril 2018
Mostrar Mais
  • Instagram
  • Facebook

APLM - Associaçao Portuguesa do Lixo Marinho

NIPC: 510920683

FCT - Universidade Nova de Lisboa

Campus de Caparica

2829-516 Caparica, PORTUGAL

© 2020 Associação Portuguesa do Lixo Marinho

Fevereiro 2018